Quinta-feira, 7 de Julho de 2011

encontrei-te mio ragazzo

Eu poderia ter esperado, na esperança de te encontrar, mas não o fiz. Seria até mais humano procurar aquilo que queria, tentar alcançar a felicidade, correr atrás do verdadeiro bem estar, mas também não foi isso que aconteceu.

Teria viajado por entre desconhecidos, tentado falar outras línguas, adaptar-me a outras culturas, vivido verdadeiras aventuras, talvez fazer amizades para a vida. Deveria ter corrido o mundo até te encontrar, atravessar oceanos, percorrer léguas de distância, ir até ao fim do mundo se fosse preciso. Não teria medo, nem um pouco de receio, saberia que a recompensa valeria por tudo, que tu vales tudo.

Nada disto foi preciso, simplesmente não te procurei, não tentei descobrir onde esperavas por mim.

Encontrei-te sem fazer por isso, foi como receber um presente sem existir celebração, comer uma fruta fora de época, presenciar um dia de sol em pleno Inverno, como ganhar um concurso sem sequer me inscrever, descobrir-te foi algo desse género. Foste o tesouro escondido debaixo dos pés, a chave da porta trancada, a entrada para o grande espectáculo. Soube bem fazer tal descoberta, tu sabes-me bem.

Foste, és e serás o que tenho de mais precioso. E como tal, apenas serei feliz se tu fores feliz, quero fazer-te bem. Amar-te como nunca amei ninguém. Um amor perfeito, único. Eterno.

 

*beijinhos*

sinto-me: completa
cozinhado por Maria às 01:41
link do post | e que tal (?) | adicionar aos preferidos
Quarta-feira, 11 de Maio de 2011

sou humana

Sinceramente não sei bem o que te dizer para me explicar, sou assim e sempre fui.

Quando gosto de alguém, ao contrário do que possa acontecer noutras situações, esse sentimento vai crescendo, as dúvidas que se apoderam de mim ao incio desaparecem. Entrego-me plenamente ao que sinto, essa pessoa passa a fazer parte daquilo que sou e a minha felicidade, o meu sorriso, acabam por se tornar dependentes dessa mesma pessoa. Aí, quando deixo de ser livre, surge o medo.

Sempre que estou feliz tenho medo, um medo estranho, uma sensação sufocante. Sinto que tudo se vai desfazer nas minhas mãos, comigo a ver e sem poder fazer nada, parece-me que de um momento para o outro tudo vai desaparecer e eu vou ficar só. É como se a felicidade fosse fugir de mim e a solidão se ocupasse de tudo e substituisse as pessoas de quem preciso.

Este medo preocupa-me, retira-me todo o equilibrio e arrasta o pessimismo para junto de mim. Tento lutar contra isso, para não destruir nada do que tenho, para não afastar as pessoas de quem gosto, para continuar a ser feliz.

Agora, tenho medo de te perder, de errar, de não te dar o que mereces, de me preocupar de mais, de estragar tudo. Tenho medo porque já sinto que te posso dizer, com toda a verdade possível, amo.te.

 

 

*beijinhos*

sinto-me: plena
Domingo, 24 de Abril de 2011

realidade

Não sei ao certo o que te dizer, simplesmente te peço, nunca me deixes.

 

*beijinhos*

sinto-me: solta
música: OneRepublic - Secrets

.um pedacinho extra

.pesquisar

 

.Novembro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


.migalhas recentes

. encontrei-te mio ragazzo

. sou humana

. realidade

. 14-04-2011

. (L)

.velhos doces

.tags

. todas as tags

.preferidos

. expecto patronum

. bom mesmo .

. Eu queria-te aqui.

. Apontamento.

. Eu quero, mas tu não deix...

. Corpo, alma e coração.

. Desabafo #11 (eu quero sa...

. crazy with it, crazier wi...

. Estou fora para te esquec...

. Are you worth it?

.ando por ai

.(L)


Image Hosting by imagefra.me

.musica

.informação

As imagens são todas tiradas da internet, quando não forem, eu avisarei.