Segunda-feira, 5 de Abril de 2010

mais do que nunca, confia em mim agora

sinceramente não sei o que fazer, só a mim é que me acontece isto, é que tinha logo de ser a mim, tinha (?)


Uma amiga minha, a M., das minhas melhores amigas por sinal, gosta de um rapaz da nossa turma, o M.. Perante isto ela anda a falar com ele por sms assim à um certo tempo, e ele fala com ela como amigos e por aí. Até aqui tudo bem, ele foi a viagem, tal como ela e eu e mais sei lá quantos, na viagem não falaram muito, falaram o normal, mas houve um pormenor, ele andava sempre ao pé de mim, quando andava-mos a pé e de metro, eu não fazia nada, aliás ele mal falava, mas fartava-se de olhar, mas eu como sou nem liguei muito, sendo que não estava a perceber a ideia. Cheguei cá e nunca mais me lembrei, vou ao msn e ele adiciona o meu mal, e eu fico desconfiada, mas ele é da minha turma é normal, pensei eu, ou é, mas neste caso não. Tivemos uma conversa e mais nada, super normal, até que ontem ele se passa e me vem dizer que gosta de mim, o que é que lhe deu, não tão bem a ver, entrei em pânico, disse logo que não gostava dele e tudo isso, e ele falava como se acha-se que eu gostava, não sei onde é que foi buscar isso. O problema aqui é que eu não sei como vou contar a M., ela vai sofrer mas é o melhor, ou não (?) eu acho que é sempre bom saber a verdade. O meu medo é que ela me culpe ou assim, mas eu acho que vai perceber, ela tem de confiar em mim, aqui a amiga dela sou eu. Gostava de saber opiniões.


*beijinhos*

 

[editado]

 

Eu ia-lhe contar ontem, porque era a primeira vez que ia estar com ela depois da viagem. Fomos ao cinema com uns amigos e ele também lá apareceu, o que não devia ter acontecido. Para além disto, eu não tinha coragem para lhe dizer depois de ela começar a contar que os problemas dela em casa piorarem, agarrei-me a ela e acabamos por chorar as duas, era muito insensível da minha parte contar-lhe naquele momento, acho que por agora não dá mesmo para ela saber, só a vai por pior. Por agora só quero ajuda-la a sorrir.

sinto-me: sem saber o que fazer (?)
Segunda-feira, 22 de Março de 2010

sei lá eu

(finalmente vou postar sobre o que tem acontecido, para ver se também me oriento, aviso já que vou escrever muito)

Na verdade nem sei o que dizer, nem por onde começar (...)

 

Mas vá vamos falar de ti, meu barbudo.

Apesar daquelas conversas loucas, à montes de tempo que não te via, mas finalmente vi-te, no outro dia, quando fui ao shopping e ia nas escadas rolantes com a Catherine e com o pai dela, ou seja eu ia nas escadas rolantes para cima e tu para baixo, diz lá que não podia ser melhor (?) nem deu para falarmos como é óbvio, contudo depois de eu levar uma chapada no braço para ver onde estavas, por parte de Catherine, acabei por olhar para ti, sorri e sorriste também, daquela maneira meia séria que só tu tens, sorriste e acenaste-me de uma maneira mesmo querida, retribui.

Foi bonito, gostei, mas mesmo assim podia ser mais, podia se muito mais.

Agora para ajudar, tornei a ver-te hoje, nesse mesmo shopping, novamente com a Catherine, mas desta vez estava-mos nós sozinhas, e tu acompanhado por várias pessoas, umas delas o G. da Catherine (que digo aqui, eu vi a olhar para ela, e eu sei o que vejo :c). Mais uma vez só deu para te acenar (?) vi-te mas não me viste logo, só deste por mim quando estavas sentado numa mesa e eu noutra, sendo que um amigo teu, que nos conhece nos viu e te disse algo e ai sim, tu olhas-te e para variar acenas-te (vá podia ser pior eu sei). Desta vez não foi tão bonito, não sei é explicar porquê (?) depois disto, visto que não se foram logo embora, fomos ver onde andavam até se irem embora (L)

 

Agora falando de ti, meu verde mar, como é que eu posso dizer (?) telefonaste-me sem motivo aparente, só por falar, como costumamos fazer mas por msn e não por chamada telefónica -.- antes disso ainda houve aquele sorriso e momento eu que eu derreti só de te ver sorrir, de vez em quando da-me disto (?)

 

Agora falando de algo que nunca falei, nem era suposto falar, mas a vida trás-nos destas coisas.

Estou a falar de ti, gato, como gostas de me tratar. Apareceste assim, não esperava, mas o problema aqui é que o teu interesse em mim na realidade não é aquele que tu demonstras, e eu sei disso, sei muito bem até. Mas pronto não és um assunto realmente sério, contudo chegas a ser assunto, devido à tua simpatia e ao quão querido consegues ser.

 

Por fim vou falar de algo mau, a greve dos pilotos :(, tinha mesmo de ser agora (?) é que nem dá para acreditar, EU QUERO IR A LONDRES! quero ter viagem de finalistas ;) só mesmo por acaso.

 

 

 

 

(continuo perdida, mas mesmo assim não faz mal, podia estar tudo pior, :))

 

*beijinhos e boa noite*

sinto-me: epá -.-
música: nenhuma
Quinta-feira, 18 de Fevereiro de 2010

carteira

 

Eu sempre soube que esta minha mania de andar a perder tudo, ainda ia ter o seu lado positivo.

 

Quantos cartões, carteiras, casacos, telemóveis(...) é que eu já não perdi? Pois, a minha mãe deve ter melhor noção que eu :\

 

Hoje para variar, entrei na escola e não arrumei a carteira na mala. O que foi mesmo para variar, foi o facto de ter chegado mais cedo à escola, ou mais necessariamente, o facto de não ter chegado atrasada.

Perante isto, fui sentar-me nos bancos do bar a estudar, pousei a carteira e com a emoção com que a M. me cumprimentou, quando me levantei nem me lembrei da coitada da carteira, e ela lá ficou, à disposição de gatunos. Mas por sorte minha, vejo-te entrar, meu verde mar, e reparei no facto de ires para a zona onde eu estava sentada, e de teres uma camisola nova, sorri para ti.

Fui para a aula de AP e foi durante esta que me apercebi que já não tinha a minha carteira, a M. só dizia que a tinha visto na sala, impossível, provou-se depois. Foi ver se a encontrava, já convencida de que não a encontrava, e de que quem a encontra-se iria ficar com ela, pois estava com mais de 15€ e eu não sou assim tão inocente para pensar que todos são como eu e devolveriam a carteira. Até que me passou pela cabeça que se fosse alguém que me conhece-se a encontra-se era possível voltar a vê-la, mas mesmo assim, com a pouca sorte que tenho nestas situações, continuava a achar que já era uma vez uma carteira da roxy.

Sabe-se lá porquê, lembrei-me do momento em que te vi e passou-me pela cabeça que eras tu que a ias encontrar e me virias dar, mas sendo isto algo bom, perante uma má ocorrência, na altura achei que não passava de uma hipótese, só possível na minha mente sonhadora.

Quando sai da aula e te vi dirigires-te a mim com ar de quem teria algo bom para dizer, vi logo que era a minha carteira, a minha hipótese já era uma realidade, foste tu que a encontraste, mas até ai foste burro e deixas-te que fosse o L. a vir-me entregar, só porque ele pediu, coisa que também não percebi. Para além de a encontrares, segundo me contaste, com orgulho, não deixaste que me ficassem com o dinheiro.

Depois disto, durante a nossa conversa de à bocado no msn, ainda me perguntas, depois de eu dizer que ia lanchar e de dizer até amanha, se eu não voltava, como se quisesses que voltasse.

 

De vez em quando da-te disto --' e eu fico nisto, isto de cada vez mais me baralhar, principalmente por tu, meu barbudo, andares fugido.

 


[agora vou jantar ao shopping e ver se compro umas coisas ;)]

*beijinhos*

 

sinto-me: com sorte
música: Superbus - Apprends-moi

.um pedacinho extra

.pesquisar

 

.Novembro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


.migalhas recentes

. mais do que nunca, confia...

. sei lá eu

. carteira

.velhos doces

.tags

. todas as tags

.preferidos

. expecto patronum

. bom mesmo .

. Eu queria-te aqui.

. Apontamento.

. Eu quero, mas tu não deix...

. Corpo, alma e coração.

. Desabafo #11 (eu quero sa...

. crazy with it, crazier wi...

. Estou fora para te esquec...

. Are you worth it?

.ando por ai

.(L)


Image Hosting by imagefra.me

.musica

.informação

As imagens são todas tiradas da internet, quando não forem, eu avisarei.