Quarta-feira, 11 de Maio de 2011

sou humana

Sinceramente não sei bem o que te dizer para me explicar, sou assim e sempre fui.

Quando gosto de alguém, ao contrário do que possa acontecer noutras situações, esse sentimento vai crescendo, as dúvidas que se apoderam de mim ao incio desaparecem. Entrego-me plenamente ao que sinto, essa pessoa passa a fazer parte daquilo que sou e a minha felicidade, o meu sorriso, acabam por se tornar dependentes dessa mesma pessoa. Aí, quando deixo de ser livre, surge o medo.

Sempre que estou feliz tenho medo, um medo estranho, uma sensação sufocante. Sinto que tudo se vai desfazer nas minhas mãos, comigo a ver e sem poder fazer nada, parece-me que de um momento para o outro tudo vai desaparecer e eu vou ficar só. É como se a felicidade fosse fugir de mim e a solidão se ocupasse de tudo e substituisse as pessoas de quem preciso.

Este medo preocupa-me, retira-me todo o equilibrio e arrasta o pessimismo para junto de mim. Tento lutar contra isso, para não destruir nada do que tenho, para não afastar as pessoas de quem gosto, para continuar a ser feliz.

Agora, tenho medo de te perder, de errar, de não te dar o que mereces, de me preocupar de mais, de estragar tudo. Tenho medo porque já sinto que te posso dizer, com toda a verdade possível, amo.te.

 

 

*beijinhos*

sinto-me: plena
Segunda-feira, 24 de Janeiro de 2011

Papelinho*

  

És o mal que me faz bem.

 

Sabes o que é saber que estar contigo me magoa, mas sentir que sem ti tudo me doí? É isso que sinto, sei que mais ninguém vai conseguir fazer-me feliz como tu me fizeste, nem me desiludir como tu foste capaz. És o meu maior mal, vulgarmente dito, o meu mal necessárioo. Mal que me faz sentir verdadeiramente bem, o meu pior vício, a minha ilusão, o sonho sem realização, és o bom rapaz que apenas sabe ser mau. És a minha falsa perfeição.

 

 

*beijinhos de alguém ocupadíssimo (parabéns atrasados para os 4, e um especial orbigada ao meu verde mar)*

sinto-me: agradecida
música: Katy Perry - Firework
Sábado, 4 de Dezembro de 2010

Um ano de momentos de inspiração

Este meu pequeno blog fez um ano na sexta.

Lembrome perfeitamente do dia em que fiz o primeiro post, e de facto nunca pensei que durasse um ano. Mas o que não imaginava mesmo era passar pelo que passei, tudo aquilo que escrevi, tudo o que senti, posso reler aqui, são lembranças, memórias. É como se voltasse aos dias dos post, aos segundos das sensações.

Tudo o que aqui tenho é como um tesouro meu, ao qual só eu dou tal valor.

Espero continuar, e agradeço a todas as que me visitam e me comentam os post :)

 

 

*beijinhos e continuem também, porque é disso que também gosto, de visitar os vossos*

 

 

sinto-me: agradecida

.um pedacinho extra

.pesquisar

 

.Novembro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


.migalhas recentes

. sou humana

. Papelinho*

. Um ano de momentos de ins...

.velhos doces

.tags

. todas as tags

.preferidos

. expecto patronum

. bom mesmo .

. Eu queria-te aqui.

. Apontamento.

. Eu quero, mas tu não deix...

. Corpo, alma e coração.

. Desabafo #11 (eu quero sa...

. crazy with it, crazier wi...

. Estou fora para te esquec...

. Are you worth it?

.ando por ai

.(L)


Image Hosting by imagefra.me

.musica

.informação

As imagens são todas tiradas da internet, quando não forem, eu avisarei.