Domingo, 20 de Fevereiro de 2011

ainda te quero

Ver-te é recuar no tempo, reviver o que passamos,  voltar a sentir-te meu.

Um dia quero dizer-te que me irritas por não explicares o motivo das tuas atitudes, quero saber porque não me deixas fazer com que gostes de mim, perguntar porque não permites que quebre a barreira à qual eu chego sempre, mas nunca me deixas passar, quebra-lá e fazer-te feliz, ser feliz.

Quero contar-te que me sinto inútil quando não me contas o que sentes, o que queres e o que realmente desejas. Nunca me disseste o que vês em mim, o que queres comigo e o que realmente sentes quando estás comigo. Simplesmente, és aquele tipo de pessoa que fala melhor calado, transmite o que pensa sem proferir qualquer tipo de palavra. Contudo eu nem sempre consigo ver tudo isso sem que fales, pois tu não me deixas, não me queres no teu mundo, não queres que seja tua.

Sinto saudades tuas, mas mais do que isso preciso de ti, e é por isso que te começo a deixar ir, e me deixo ficar.

 

*beijinhos*

sinto-me: cada vez mais solta
música: 3 Doors Down - Here without you
cozinhado por Maria às 19:33
link do post | e que tal (?) | adicionar aos preferidos
Segunda-feira, 24 de Janeiro de 2011

Papelinho*

  

És o mal que me faz bem.

 

Sabes o que é saber que estar contigo me magoa, mas sentir que sem ti tudo me doí? É isso que sinto, sei que mais ninguém vai conseguir fazer-me feliz como tu me fizeste, nem me desiludir como tu foste capaz. És o meu maior mal, vulgarmente dito, o meu mal necessárioo. Mal que me faz sentir verdadeiramente bem, o meu pior vício, a minha ilusão, o sonho sem realização, és o bom rapaz que apenas sabe ser mau. És a minha falsa perfeição.

 

 

*beijinhos de alguém ocupadíssimo (parabéns atrasados para os 4, e um especial orbigada ao meu verde mar)*

sinto-me: agradecida
música: Katy Perry - Firework
Quinta-feira, 6 de Janeiro de 2011

Um ciclo vicioso

Gostava imenso de encontrar uma explicação lógica, uma ideia aceitável, mas ou eu sou limitada ou tu és complicado demais.

Não percebo porque me deixas assim, completamente vazia, sozinha, depois de te dares como te dás, de me fazeres perdoar-te, como fizeste. Podia-te perguntar o que sentes, mas tu falas apenas contigo, escondes o que pensas e não dizes o que sentes. Deixas-me na dúvida e ages como se o nosso mundo nunca tivesse sido o mesmo, mas foi, e nem que queiras, tenho a certeza de que não o consegues negar.

Peço desculpa pelos meus erros e digo-te que se me explicasses tentaria aceitar e desculpar os teus, mas não o vais fazer. Sozinha, eu não sou capaz, não é fraqueza, apenas não é possível se não me deixares. Mais do que eu, tu tens de querer, pois se tu quisesses, eu queria também.

Começo a fazer da minha vida um ciclo vicioso, onde qualquer direcção vai dar a ti, és o resultado de qualquer equação, a resposta a qualquer dúvida. Começo a depender de nós, e nada pior podia acontecer, agora que isso já não existe, sendo tu como és, sentido eu como sinto.

 

 

*beijinhos*

sinto-me: incapaz
música: Toranja - Carta

.um pedacinho extra

.pesquisar

 

.Novembro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


.migalhas recentes

. assim me despeço

. desaparecida

. Lobo mau careca

. ainda te quero

. Papelinho*

.velhos doces

.tags

. todas as tags

.preferidos

. expecto patronum

. bom mesmo .

. Eu queria-te aqui.

. Apontamento.

. Eu quero, mas tu não deix...

. Corpo, alma e coração.

. Desabafo #11 (eu quero sa...

. crazy with it, crazier wi...

. Estou fora para te esquec...

. Are you worth it?

.ando por ai

.informação

As imagens são todas tiradas da internet, quando não forem, eu avisarei.